Assistimos no Brasil e no mundo a uma intensa polarização entre a esquerda e sua utópica igualdade socioeconômica e um discurso conservador de “preservar” o estado de direto e, portanto, o status quo. Se a História revelou que as políticas ditas socialistas demonstraram sua incompetência para a gestão do Estado, por outro lado, as estratégias de mercado capitalista provaram sua grande competência para gerar desigualdades e a exclusão dos benefícios da sociedade à maior parcela das populações.

Há de emergir uma nova ordem social-educacional, econômica e cultural-ambiental, capaz de propiciar a Igualdade, a Fraternidade e a Liberdade, respectivamente, nessas esferas. Somente nesse equilíbrio dinâmico é possível emergir uma verdadeira Democracia, de um novo tempo!

Uma prioridade para a segurança hídrica e alimentar, ar limpo, universalização do saneamento básico e ações integradas de planejamento e fiscalização ambiental são algumas das diretrizes necessárias para o enfrentamento da situação de caos ambiental presente nas regiões metropolitanas brasileiras, bem como uma estratégia efetiva para responsabilizar os agentes financiadores da degradação do meio ambiente.

Apesar desse momento conturbado, com crescentes incertezas locais e globais, queremos propor um “espírito natalino” e verdadeiramente democrático, que acolha a todos.

Esses são os votos de fim de ano da CATALISA aos associados, amigos, parceiros e a todas as pessoas que, de algum modo, realizam ações em busca de um mundo um pouco melhor.